Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Adjunto de Comando
Início do conteúdo da página

Adjunto de Comando

2018.02.06 3DE Adj Cmdo
S Ten Com Paulo Romário Dias Carvalho
Adjunto de Comando da 3ª DE

O S Ten Paulo Romário Dias Carvalho nasceu em 04 de julho de 1971, em Alegrete-RS, é filho de Adão da Costa Carvalho e Genir Dias Carvalho.

Incorporou as fileiras do Exército em 05 de fevereiro de 1990, promovido a 3º Sgt de Comunicações, em 25 de novembro de 1994.

Ao ser escolhido para Adjunto de Comando da 3ª Divisão de Exército, exercia função na Seção de Conformidade Registro e Gestão da Divisão Encouraçada.

É possuidor dos seguintes cursos: Comunicações na Escola de Sargento das Armas (EsSA), Aperfeiçoamento na Escola de Aperfeiçoamento de Sargentos das Armas (EASA), Curso Básico de Guerra Eletrônica para Sargentos (CIGE), - Curso de Inteligência do Sinal (CIGE), Curso de Habilitação ao Quadro Auxiliar de Oficiais, Curso de Adjunto de Comando, Estágio de Instrutor de Corpo de Tropa (13ª Cia Com), Estágio de Adaptação a Selva (52º BIS), Estágio de Monitoração Aplicada (CIGE), Estágio Básico de Operações de Paz e Estágio Avançado de Operações de Paz (20º RCB).

Principais funções exercidas: Encarregado da Sala Rádio da 13ª Cia Com Mec (São Gabriel-RS) e da 23ª Cia Com Sl (Marabá-PA), Sargenteante e Auxiliar de 1ª Seção do 3º Batalhão Logístico (Bagé-RS), Operador de Guerra Eletrônica no Centro Regional de Inteligência do Sinal (Campo Grande-MS); Auxiliar de Comunicação Social do BRABAT 2/13 (MINUSTAH) em Porto Príncipe (Haiti), Auxiliar de 2ª Seção da 23ª Bda Inf Sl.

Foi promovido a Subtenente em 1º de junho de 2015 e agraciado com as seguintes condecorações: Medalha Militar de Prata, Medalha Sargento Max Wolf Filho, Medalha Marechal Osório – O Legendário, Medalha do Serviço Amazônico Passador de Bronze, Medalha Corpo de Tropa – Ouro, Medalha de Praça Mais Distinta e Medalha das Nações Unidas (MINUSTAH) (ONU).

É casado com a Sr.ª Ana Cistina da Luz Carvalho e tem dois filhos, Thailize e Rafael.

“Um líder é alguém que conhece o caminho, corre ao longo do caminho e mostra o caminho.” – John C. Maxwell.

 

Maricaca

1. Histórico

No Brasil colonial, durante as Batalhas dos Guararapes, berço da nacionalidade e do Exército Brasileiro, sargentos se destacaram, principalmente, pela liderança militar demonstrada durante aquelas históricas ações de combate.

Já em uma época mais recente, podemos citar o sargento Max Wolff Filho que, dentre os muitos heróis da Força Expedicionária Brasileira tombados durante a 2ª Guerra Mundial, é reconhecido em todo o Exército por seus destacados atributos, evidenciados pela liderança expressiva no cumprimento das missões no campo de batalha, firmando a máxima de ser o sargento o elo fundamental entre o Comando e a Tropa.

Em 22 de maio de 2015, a Portaria Nº 103-EME, aprovou a Diretriz de Implantação, em caráter experimental, do Projeto de Criação do Cargo de Adjunto de Comando (EB20-D- 01.019). No mesmo ano começou a ser implantado um Projeto Piloto em cinco grandes unidade (GU): da 4ª Brigada de Infantaria Motorizada (Juiz de Fora-MG), na 10ª Brigada de Infantaria Motorizada (Recife-PE), na 1ª Brigada de Infantaria de Selva (Boa Vista-RR), na 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada (Dourados – MS) e na 6ª Brigada de Infantaria Blindada (Santa Maria-RS).

O Cargo de Adjunto de Comando está sendo implantado, prioritariamente, nas OM operacionais da Força Terrestre, a partir do nível Unidade até Grandes Comandos (G Cmdo).
Dessa forma, o cargo de Adjunto de Comando não representará uma mera distinção e sim uma missão dentro do processo de transformação do Exército Brasileiro.

O Adjunto de Comando terá como atribuições: ser divulgador da Ética e dos Valores Militares, ser fortalecedor dos padrões do Comportamento Militar, ser o facilitador da comunicação entre o Comando e as praças, ser divulgador da missão e da visão da Unidade e dos conceitos do Comando, assessorar o Comando em assuntos disciplinares, de instrução, do bem-estar, incluindo o da Família Militar, e em outros que envolvam as praças.

Para o bom cumprimento da importante missão de assessorar o Comando em situações relacionadas às praças e em outras concernentes à rotina da Unidade, o Adjunto de Comando utilizará a experiência, o conhecimento, a motivação e a liderança adquiridos ao longo da vida militar e os transmitirá a seus pares e subordinados. Para tanto, deverá se comunicar com clareza e, principalmente, com a sabedoria de bem ouvir. Será integrante do Estado-Maior Especial e fundamental no estabelecimento de um clima organizacional positivo, promovendo o desenvolvimento da camaradagem, do espírito de corpo e da coesão, encorajando a iniciativa e a participação, tendo sempre como foco o aprimoramento do subordinado como pessoa e como militar

2. Concepções Geral do cargo:

- O cargo de Adjunto de Comando será ocupado por subtenente (ST) ou primeiro-sargento (1º Sgt) com destacada liderança entre seus pares, com reconhecida competência profissional e exemplar conduta pessoal.
- O Adjunto de Comando integrará o Estado-Maior Especial da OM e o cargo deverá constar no Quadro de Cargos Previstos (QCP) da OM.

registrado em:
Fim do conteúdo da página